quinta-feira, 22 de julho de 2010

QUANDO SE DEVE SUBSTITUIR AS PALHERAS DO PÁRA-BRISA.


Trocar as palhetas do limpador de pára-brisa é uma tarefa simples e essencial para dirigir com tranquilidade em dias de chuva, garantindo visibilidade e segurança.

Manter os automóveis limpos, trocar pneus e pastilhas de freio e dar aquela geral no motor são tarefas que os motoristas costumam realizar periodicamente. No entanto, até os mais atentos costumam se esquecer de um acessório simples, mas de fundamental importância: as palhetas do limpador de pára-brisa.

Afinal, estar em meio a uma chuva forte e perceber que o limpador não consegue assegurar uma boa visibilidade, além de ser desagradável, é também muito perigoso. Por isso, a palheta é considerada item de segurança e é fundamental trocá-la pelo menos uma vez ao ano. Mas se você pensa que elas duram pouco, imagine que, durante sua vida útil, cada palheta limpa uma área equivalente a 60 campos de futebol. Isto é igual a 500 mil ciclos ou cerca de 800 quilômetros!

Vejam abaixo as situações que mostram quando devem ser feitas as trocas das palhetas:

Problemas no pára-brisa


Problemas nas palhetas

Nenhum comentário:

Postar um comentário