sexta-feira, 5 de novembro de 2010

RADARES DA AVENIDA MELÍCIO MACHADO COMEÇAM A FUNCIONAR.

Após uma fase de aproximadamente um mês em testes, os radares instalados ao longo da Rodovia Melício Machado começam a funcionar na próxima segunda-feira, dia 8 de novembro. No total são três pontos de aferição do excesso de velocidade na rodovia: um nas imediações do Tecarmo, no sentido norte/sul; um próximo ao posto policial da CPRv, também no sentido norte/sul, e outro na descida da ponte Joel Silveira, sentido sul/norte, para veículos que voltam das praias do litoral sul.

Durante o período de adequação dos aparelhos nenhuma autuação foi validada, fato que mudará a partir do início da próxima semana. A velocidade máxima permitida na rodovia Melício Machado é de 60 Km/h. Todo o trecho foi devidamente sinalizado de forma horizontal e vertical, através de placas e indicações na pista. De acordo com o diretor de Operações do Detran/SE, Aristóteles Fernandes, a medida tem a intenção de evitar acidentes, uma vez que a rodovia estadual está localizada em uma área residencial e de grande fluxo de veículos.

“Com o advento da ponte Jornalista Joel Silveira, o movimento de veículos naquela área teve um aumento considerável. Os radares foram instalados na rodovia Melício Machado com o objetivo de prevenir excessos por parte dos condutores, garantindo a segurança de quem passa pelo local, seja em veículo ou a pé”, diz Aristóteles.

Ainda segundo o diretor de Operações, o Departamento Estadual de Trânsito de Sergipe está em processo de licitação para a aquisição de novos equipamentos. A meta é utilizar mais dez radares móveis no trabalho de fiscalização da Companhia de Polícia Rodoviária Estadual – CPRv. “Assim que for finalizado o processo de licitação, os aparelhos serão distribuídos nas demais rodovias estaduais para reduzir o número de acidentes”, conclui Fernandes.

Um comentário:

  1. Uma vergonha!
    Total afronta a legislação de trânsito. Como um órgão executivo estadual de trânsito (DETRAN/SE) pode realizar fiscalização eletrônica em rodovias estaduais cuja competência é do órgão executivo rodoviário estadual, que desde a edição da lei 6.615 de 18 de junho de 2009 passou a ser a SSP/SE.
    Será que nesse estado às leis não devem ser cumpridas? Será que não existe um MP atuante? Será que ainda estamos vivendo na época do coronelismo, onde a vontade dos governantes sobrepunha à lei?

    ResponderExcluir