quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

CPRv DIVULGA DADOS DAS RODOVIAS ESTADUAIS DURANTE O ANO DE 2010.

Após levantamento estatístico efetuado pela Companhia de Policiamento Rodoviária Estadual – CPRv foram verificados os seguintes dados sobre as rodovias estaduais durante o ano de 2010:

ANO
Nº DE ACIDENTES
REGISTRADOS
Nº DE VÍTIMAS FATAIS
NO LOCAL
Nº DE
 VITIMAS LESIONADAS
2010
845
98
673

Apesar das campanhas educativas desenvolvidas pela CPRv em parceria com o DETRAN e das rodovias estarem com a pavimentação em boas condições e sinalizadas, foi verificado um aumento significativo no número de acidentes, vítimas fatais e vítimas lesionadas, efetuando-se um comparativo com dados do ano de 2009.

ANO
Nº DE ACIDENTES
REGISTRADOS
Nº DE VÍTIMAS FATAIS
NO LOCAL
Nº DE
 VITIMAS LESIONADAS
2009
670
75
446

- Foram confeccionados no ano de 2010: 4.907 autos de infração; recolhidas 294 CNHs e apreendidos 545 veículos.
- A saída de pista e a colisão traseira foram os dois principais tipos de acidentes registrados – Total de 347.
- O automóvel de passeio foi o veículo que mais se envolveu em acidentes – Total de 770.
- O sexo masculino foi o que mais se envolveu em acidentes – Total de 1.126.
- O condutor com a categoria de habilitação B teve a maior incidência nos acidentes – Total de 665.
- 641 acidentes ocorreram com tempo Bom e Pista seca.
- O domingo foi o dia da semana em que mais se registrou acidentes – Total de 237.
- No turno do dia se deu a maior incidência dos acidentes – Total de 482.
- 533 acidentes foram registrados em pista reta, com sinalização existente e boa pavimentação.
- As rodovias SE 270 (Lourival Batista),  SE 100 (Litorânea), SE 050 (Dos Náufragos) e SE 065 (João Bebe Água) foram as que mais registraram acidentes de trânsito.

Para o major Fábio Rolemberg Comandante da CPRv, a imprudência dos condutores, o desrespeito a sinalização, o excesso de velocidade e a não obediência às normas de circulação no trânsito foram os principais fatores que contribuíram para o registro de tantos acidentes e vítimas nas rodovias estaduais.    

Nenhum comentário:

Postar um comentário